pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Reportagens
Reportagens
voltar

Assunto:
22.06.18
|
Volta Redonda será o primeiro município brasileiro a ter toda a rede municipal escolar com iluminação de LED
Carla Mendes, para o Procel Info.
 

Volta Redonda - A cidade de Volta Redonda, no sul do estado do Rio de Janeiro, será a primeira cidade brasileira com todas as escolas da rede municipal com 100% de lâmpadas de LED. A iniciativa faz parte da Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética da Aneel, realizada pela Light, e beneficiará, ao fim do programa, 90 escolas, da creche ao ensino médio, promovendo a melhoria do conforto para aproximadamente 36 mil alunos da rede municipal da cidade do aço.

Segundo a engenheira da Gerência de Comunidade e Eficientização Energética da Light, Carla Marina Campos Pacheco de Carvalho, o programa foi iniciado em 2017, inicialmente beneficiando 42 escolas municipais através da substituição de 16.628 lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de LED, com uma economia de energia de 624 MWh/ano. Nesta segunda etapa, que teve início em março de 2018, o projeto será concluído ao substituir 11 mil lâmpadas fluorescentes e incandescentes por lâmpadas de LED de outras 48 unidades. A economia de energia resultante desta nova fase é estimada em aproximadamente 324 MWh/ano.

Economizar energia, embora seja um dos pontos-chave do projeto - já que a previsão é de uma economia de 45% no consumo das escolas -, não é o único objetivo. De acordo com a Secretaria de Educação de Volta Redonda, além da economia de energia, o objetivo é proporcionar aos alunos uma iluminação de melhor qualidade dentro de suas salas-de-aula, beneficiando o processo de aprendizagem, bem como atender às normas exigidas pela ABNT relativas à iluminação. Ainda segundo a Prefeitura de Volta Redonda, existe uma possibilidade de, em projetos futuros, haver a instalação de painéis solares nas escolas para reduzir ainda mais os gastos com energia.

Para a engenheira Carla Carvalho, além dos benefícios energéticos que decorrem imediatamente da implantação do projeto, destacam-se ainda outros ganhos como: redução nos custos com manutenção elétrica, melhoria na confiabilidade do sistema e dos níveis de iluminação das unidades escolares, impactando positivamente no dia a dia escolar dos alunos, professores e funcionários.

O investimento total neste projeto é estimado em R$ 592 mil, sendo R$ 487 mil de recursos do Programa de Eficiência Energética da Light, regulado pela ANEEL, e outros R$ 105 mil de contrapartida da Prefeitura de Volta Redonda.

Alunos engajados para o consumo consciente

Na primeira fase do projeto, após a troca das lâmpadas, as 42 escolas beneficiadas receberam a visita de uma equipe de treinamento e atividades foram desenvolvidas como gincanas, palestras e concursos para engajar e garantir a interação e envolvimento dos alunos. Segundo a engenheira Carla, “essas ações educativas e pedagógicas associadas ao projeto, ultrapassam os limites das escolas e vão para as casas dos alunos, formando um novo patamar de consciência sobre o uso eficiente da energia, ampliando o interesse para a comunidade”. O treinamento apresentou uma metodologia interativa e motivadora, com palestras para o público do primeiro ao quarto ano letivo e teatro de fantoches para os estudantes das séries iniciais.
Essas ações educativas e pedagógicas associadas ao projeto, ultrapassam os limites das escolas e vão para as casas dos alunos, formando um novo patamar de consciência sobre o uso eficiente da energia

Para a segunda etapa do projeto, está prevista a realização de palestras com professores das 48 escolas participantes do projeto sobre o tema “Uso Eficiente da Energia e o Meio Ambiente”, quando serão convidados dois professores por escola e por turno de funcionamento. Após o treinamento, serão apresentados os trabalhos desenvolvidos nas escolas. A proposta é selecionar escolas que deverão apresentar os trabalhos desenvolvidos com os alunos. “A socialização das experiências permitirá a ampliação dos conteúdos, trazendo visões diferentes e vivências diversas”, afirma Carla.

Sobre a possibilidade de estender o projeto a outros municípios, Carla Carvalho destaca que a Chamada Pública de Projetos da Light incentiva a participação de clientes do Poder Público, especialmente com projetos em instituições que atendam a sociedade, como escolas e hospitais. Segundo ela, a iniciativa de inscrever o projeto deve ser das próprias prefeituras ou secretarias, podendo contar com a parceria de empresas especializadas.
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas