pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

16.03.20
|
Brasil atinge a marca de 200 mil instalações de energia solar fotovoltaica
Fonte: Lago Sul - 13.03.2020
Brasília – Energia gerada a partir da luz do sol. Simples, mas ao mesmo tempo tecnológico, esse sistema de captação pode ser convertido em movimento de água ou eletricidade. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), O Brasil alcançou a marca de 200 mil instalações de geração distribuída a energia solar fotovoltaica.

Na avaliação do engenheiro Marcos Penna, especialista em construções sustentáveis e sócio da PRONTA Construtora, a energia solar gera uma economia que varia entre 50% e 95%. “Em uma média de cinco anos, o investimento acaba sendo pago automaticamente pelo dinheiro economizado com o corte de custos. Com certeza, vai muito a pena”, afirma.

O Brasil possui, hoje, 84,4 milhões de consumidores de energia. Desse total, apenas 0,3% utilizam o sistema de geração solar. Penna explica como o funcionamento é eficaz. “Por meio de painéis solares, é captada a luz do sol e, a partir daí, levada até o inversor solar, onde ocorre a conversão do tipo de corrente (de contínua para alternada). Assim é feita a distribuição para todo o imóvel”, aponta. Ele também ressalta que é uma forte locomotiva para o desenvolvimento sustentável. Além de trazer benefícios tanto para os consumidores, como para o meio ambiente.

Explicando o funcionamento

Durante o dia, o painel solar armazena energia, além do que a casa consome. Depois, o excesso produzido é enviado para a rede elétrica da casa. Conforme esses “extras” são recebidos, os geradores de luz fazem a medição e a casa acumula “créditos” de energia para serem usados quando não houver sol e nos próximos meses.

O objetivo é atingir o equilíbrio entre a produção de energia solar e o consumo da casa. “O funcionamento, após passar pelo sistema de coleta e transmissão, se comporta do mesmo modo que a energia elétrica convencional. São poucas as diferenças entre as duas. É simples e, ao mesmo tempo, tendência nos empreendimentos mais modernos”, explica o empresário Sérgio Cardoso, especialista em imóveis sustentáveis.

O tempo mudou. E agora?

Mesmo em dias de chuva e nublados, o gerador continua produzindo energia solar, ainda que em menor quantidade. Isso acontece porque geração não está ligada à temperatura e, sim, à iluminação. Durante a noite, também é possível usar a captação dos créditos da caixa de luz.

Usando energia solar de um modo seguro

Primeiramente, para garantir total segurança, o correto é seguir todas as normas da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e realizar a manutenção regular nos equipamentos de captação de energia. Os procedimentos são importantes tanto para residências quanto para comércios.

Inspeções visuais também devem ser realizadas por técnicos especializados para identificar arranhões, rachaduras ou manchas. As placas solares devem ser lavadas a cada 6 meses, para assegurar o bom funcionamento. “Em locais com muita poeira ou com baixos índices de chuva, o ideal é que o processo seja feito a cada 4 meses”, ressalta o engenheiro Marcos Penna.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas