pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

06.12.19
|
Seminário sobre sistemas de energia solar fotovoltaica é realizado em São Paulo
Fonte: Procel Info - 06.12.2019 - atualizada em 09.12.2019 para alteração de informação
São Paulo – Para concluir o Convênio de Cooperação Técnica firmado entre a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), representantes dos Estados da Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além da Petrobras, foram convidados para apresentar suas experiências na geração de energia a partir da utilização do sol. O 3º Seminário Sistemas de Energia Solar Fotovoltaica em Prédios Públicos do Estado de São Paulo foi o último da série e ocorreu na última quarta-feira (4), no auditório Augusto Ruschi, na capital paulista.

Os relatórios técnicos com orientações para o poder público, resultantes da parceria podem ser acessados aqui.

“Viajamos por todo o Brasil conhecendo projetos inovadores em energia solar fotovoltaica. O uso dessa fonte renovável veio para ficar e se desenvolver em todo território”, afirmou o coordenador de Energia da SIMA, José Ricardo Mafra Amorim.

“Quando começamos, o estado tinha algumas dezenas de instalações, e agora são centenas, mas ainda é pouco perante o potencial. Acreditamos que o setor público pode ser um incentivador no uso da energia solar para toda a sociedade”, comentou o especialista em Energia do BID, Arturo Alarcon.

Para atender ao convênio foi criado o Consórcio Nippon Koei LAC-Cobrape, que ficou responsável pela elaboração dos estudos de viabilidade técnica, elaboração de manual de dimensionamento e instalação de sistema fotovoltaico, além dos projetos pilotos instalados nas Apaes (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Guaíra e São Vicente.

“Os números dos projetos piloto de 6,8 kwp instalados mostram que o modelo compensa, principalmente para as Secretarias de Educação e Segurança Pública do Estado, por consumirem em baixa tensão”, explicou o executivo do Consórcio, Rodrigo Poppi.

Os recursos do convênio provêm do mecanismo de cofinanciamento para Energias Renováveis e Eficiência Energética (CORE) assinado entre a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA) e o BID, em abril de 2016.

“Com a expansão da tarifa branca para demais unidades de consumo, acreditamos que a geração solar vá aumentar sua competitividade, pois ela gera no horário de pico de consumo”, lembrou o diretor comercial e de relacionamento com o cliente da AES Tietê, Rogério Jorge.

O objetivo do convênio foi impulsionar a geração de energia renovável no estado de São Paulo, para geração de eletricidade por meio de fontes limpas e ainda reduzir custos nas contas de energia elétrica.

O diretor técnico da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Silvio Vasconcelos, apresentou os ganhos oriundos do uso de placas fotovoltaicas nas edificações de interesse social.

“Qualquer que seja redução no custo de morar para o nosso público é extremamente importante para que a gente consiga manter um nível de entendimento satisfatório”, ressaltou Vasconcelos.

*Com informações da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas