pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

18.02.20
|
São Carlos e Araraquara estão entre as cidades que mais recolheram lâmpadas em 2019
Fonte: Portal G1 - 17.02.2020
São Paulo – São Carlos e Araraquara (SP) estão entre as cidades que mais recolheram lâmpadas para reciclagem em 2019, segundo dados de uma organização civil sem fins lucrativos responsável por fazer a coleta do produto em todo Brasil.

Os pontos de coleta são colocados em lojas e supermercados que vendem lâmpadas. Em São Carlos, onde existem cinco pontos, foram recolhidos 2.876 quilos em 2019. A cidade foi a 52ª entre as 267 do programa, ficando à frente de capitais como Manaus (AM), Campo Grande (MS) e São Luís (MA).

Desde 2018, quando comércios da cidade aderiram ao programa, já foram recolhidos 3.252,2 quilos de lâmpadas, totalizando 22.252 unidades.

Já em Araraquara, há três pontos e foram coletados 1.706 kg em 2019. A cidade também participa do programa desde 2018 e recolheu quase 16 mil lâmpadas desde então, somando 2.329,2 kg.

“Em São Carlos e Araraquara, fechamos os pontos de coleta rapidamente, com lojas bem abertas ao programa, que estão divulgando aos seus clientes e à população do entorno o descarte voluntário das lâmpadas”, afirmou o analista de Sustentabilidade da Reciclus Gabriel Monti.

Rio Claro também está na lista das cidades participantes desde o primeiro ano, mas há ainda dificuldades para adesão das lojas para se tornarem pontos de coleta. No ano passado foram recolhidos 332 kg, somando 340 kg desde 2018.

Outras cidades da região que entraram no programa em 2019 e já têm pontos de coleta são:

Araras – recolheu 1.224 kg

Leme – recolheu 624 kg

Mococa – recolheu 621 kg

Pirassununga – recolheu 548 kg

Porto Ferreira – recolheu 202,5 kg

São José do Rio Pardo – recolheu 141 kg

Reaproveitamento

Em comparação às lâmpadas incandescentes (lâmpadas amarelas), as fluorescentes têm mais eficiência energética, potência e tempo de vida. Em contrapartida, quebram facilmente e contêm mercúrio, que é contaminante, e seu descarte incorreto pode causar danos ambientais.

As lâmpadas recolhidas são enviadas para recicladoras que separam os materiais e lhe dão destinação. O vidro é triturado e vendido para empresas de cerâmica que o usam para dar efeitos em pisos e azulejos; os metais são fundidos e destinado à indústria automotiva, o mercúrio é recuperado e comercializado com empresas de cloro-soda e cloro-álcool e o pó de fósforo é descontaminado e encaminhado para processamento.

Meta

A coleta é feita pela Reciclus, uma organização civil sem fins lucrativos que atende à determinação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) de combater o descarte correto de itens que podem causar danos ao meio ambiente por meio de logística reversa. A operação é financiada por uma taxa sobre as vendas de lâmpadas.

Participam do programa apenas as lâmpadas de uso doméstico dos tipos fluorescentes compactas e tubulares; de vapor de mercúrio, sódio ou metálico; e luz mista. Não há limite para descarte, desde que seja realizado por consumidor doméstico.

Segundo a Reciclus neste mês se completou 1 milhão de quilos de lâmpadas recolhidos em todo o Brasil desde 2018. A meta é até 2021, ter instalados 3,8 mil pontos de coleta e recolher 60 milhões de unidades.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas