pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

22.04.20
|
Light reforma três escolas estaduais do Rio
Fonte: Procel Info - 22.04.2020
Rio de Janeiro – A Light está realizando, pela primeira vez, um projeto de reformas e melhorias estruturais em três escolas estaduais do Rio de Janeiro, que prevê a recuperação - ou mesmo construção - de espaços como cozinhas, banheiros, auditórios e bibliotecas, além da climatização ou substituição dos sistemas de refrigeração já existentes, porém, obsoletos e não eficientes.

As instituições de ensino beneficiadas são o Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC) Euclides da Cunha, em Rio das Pedras; Escola Estadual Professor José de Souza Marques, em Cordovil; e Escola Estadual João Salim Miguel, em Bangu, todas escolhidas em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). Os recursos, na ordem de R$2,5 milhões, são provenientes do subcrédito social do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O compromisso da companhia com a Secretaria de Estado de Educação já havia sido firmado muito antes do início da quarentena gerada pela pandemia do Covid-19 e a companhia optou por não interromper o cronograma de obras, devido à importância das benfeitorias para as escolas, como bem ressalta a responsável pelo projeto, Thaís Zambzickis Pinho, analista de recursos da Light.

“É um momento de grande responsabilidade para a Light, pois além do compromisso maior, que é manter a energia do Rio nesse período de crise, há outros compromissos assumidos de muita importância, como a conclusão das reformas dessas escolas. Por isso, permanecemos trabalhando com o efetivo de profissionais de obra reduzido para evitar aglomerações, e garantindo que todas as regras de higiene e proteção recomendados sejam seguidas com rigor”.

O gerente de Comunicação da Light e do Centro Cultural, Luís Felipe Younes do Amaral, destaca que o projeto beneficiará mais de 4.000 alunos do ensino médio e educadores, além de gerar renda para as regiões.

“A escola é o melhor caminho para o desenvolvimento de uma sociedade e, para nós da Light, realizar esse trabalho social se constitui numa verdadeira contribuição da Light para a sociedade. Vamos realizar obras estruturais e pretendemos levar projetos ligados a benefícios sociais, educativos e culturais. Outro ponto importante é que empregos serão gerados e haverá oportunidades de trabalho para realizarmos as ações previstas”.

Além das melhorias citadas, a empresa também vai levar às escolas o seu Programa Educativo Cultural, que contempla: a capacitação gratuita para professores (Light nas Escolas); as visitas ao Museu Light da Energia, localizado no centro do Rio; e o passeio cultural ao Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos, em Rio Claro, interior do estado.

A Light participará também do calendário de reuniões com os pais dos alunos que possuem direito à Tarifa Social de Energia Elétrica. O objetivo é orientar sobre o cadastro no benefício, destinado para famílias em condição de baixa renda. A coordenadora de Relacionamento Estratégico com Comunidades da Light, Tâmara Motta, destaca que esta tarifa pode conceder ao cliente da concessionária um desconto de até 65% na conta de luz.

“A Light vai viabilizar o cadastro das famílias com direito à tarifa social e realizará ações de sensibilização para evitar o desperdício da energia elétrica. O benefício está condicionado ao consumo: quanto menos se utiliza a energia, maior é o desconto. Hoje aproximadamente 300 mil famílias que têm direito à tarifa social ainda não possuem o benefício. São famílias com renda per capita de até meio salário mínimo. Aliar o consumo consciente com a tarifa social pode refletir positivamente no valor da conta, fazendo com que a mesma caiba no orçamento familiar”, explica Tâmara.

Escolas do futuro

Na Zona Oeste do Rio, a cozinha e o refeitório da escola João Salim Miguel estão sendo ampliados, proporcionando um melhor conforto para as merendeiras e alunos. Os aparelhos de ar condicionado estão sendo substituídos e a quadra de esportes receberá melhorias. As lâmpadas utilizadas estão sendo substituídas por modelos mais novos e eficientes (LED).

Na mesma região, o CAIC Euclides da Cunha tem passado por reformas em suas estruturas, como quadros de distribuição de energia elétrica, castelo d’água, sistema de drenagem, entre outras melhorias, e receberá nova pintura. O auditório está em fase de revitalização, com a troca do piso e climatização.

Já na Zona Norte da cidade, na instituição José de Souza Marques, a nova cozinha e novo refeitório estão quase prontos. A instituição que, até então, só oferecia merenda fria aos estudantes, passará a servir refeições completas, e isso possibilitará a criação de mais 300 vagas, aproximadamente. Além da construção das novas áreas de alimentação, também estão ocorrendo intervenções nos quadros elétricos, banheiros e no telhado da biblioteca.

O recurso utilizado pela Light para a realização das obras nessas instituições de ensino denomina-se subcrédito social, uma contrapartida financeira inerente ao contrato de financiamento celebrado entre a Light e o BNDES. Esse crédito visa investimentos em projetos sociais para o fortalecimento de políticas públicas desenvolvidas nos diferentes níveis federativos. Além do apoio financeiro do BNDES e da parceria com a Seeduc, a Light conta com a empresa Dio Marketing como executora do projeto.

*Com informações da Light
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas