pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

12.08.19
|
UFMT e Governo Estadual discutem futuro da energia elétrica em Mato Grosso
Fonte: PNB Online - 12.08.2019

Mato Grosso – Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e representantes do Governo do Estado estiveram reunidos nesta segunda feira (12), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), para discutir o futuro da produção elétrica no estado. No seminário intitulado ‘Preparando Mato Grosso para a Transição Energética: Fontes Renováveis e Eficiência’, pesquisadores do Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Planejamento Energético (Niepe) da UFMT apresentaram estudos relacionados ao setor energético do estado.

Compondo a mesa de debate, o vice-reitor da UFMT e doutor em Engenharia Elétrica, Evandro Soares, comentou a evolução do estado no setor. Para o professor, é necessário que o Governo do Estado esteja atento às mudanças mostradas nos estudos científicos para que possa desenvolver políticas públicas com eficiência e que respeitem o meio ambiente.

“O estado de Mato Grosso deixou de ser uma carga, isto é, de receber energia de outros estados. Hoje, é uma fonte, ou seja, produz e oferece energia, principalmente de fontes renováveis, como hidrelétricas, energia solar e biomassa. Desse modo, não estamos falando apenas de produção, mas do uso da eficiência energética. Precisamos de política públicas que estimulem a produção sustentável. Nesse sentido, a troca entre a Universidade e o Governo é muito proveitosa para a sociedade”, ressaltou.

O primeiro estudo apresentado pelos pesquisadores foi um balanço energético de Mato Grosso. Apresentado pelo professor Ivo Leandro Dorileo, da Faculdade de Economia da UFMT, o estudo mostrou um panorama da produção e do consumo de energia no estado. Dentre os potenciais mato-grossenses, foi destacada a produção de energia partir de resíduos da agropecuária.

“Temos excelentes probabilidades de aproveitamento, como soja e milho. Além disso, temos ótimos produtos da pecuária. Hoje nós já temos o aproveitamento do biogás de suínos ao longo da BR-163. Logo, em um estado com a produção que nós temos, tem ainda mais possibilidades de utilização de biodigestores de origem animal para a produção de energia”, destacou Dorileo.

Em relação à produção de energia fotovoltaica, que está isenta de cobrança de ICMS pelo período de oito anos em Mato Grosso, a incidência de raios solares no estado faz dela um outro potencial a ser explorado: “em termos de energia solar, a partir de dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nós redimensionamos o mapa de Mato Grosso para mesorregiões e identificamos diversos potenciais de incidência de raios solares. Observamos um potencial excelente que precisa ser explorado com eficiência”, comentou o pesquisador.

Além do balanço energético, também foram apresentados ao governo os estudos ‘Matriz Energética de Mato Grosso’ e o ‘Plano Estratégico de Desenvolvimento de Energias Renováveis em Mato Grosso’, este último a ser entregue também para a Organização das Nações Unidas (ONU).

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas