pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

04.11.19
|
Indústria 4.0 transforma operações fabris
Fonte: Exame.com - 04.11.2019

São Paulo - A digitalização vem se consolidando em todo o mundo, principalmente por sua capacidade de transformação profunda em todos os tipos de empresas. O uso de tecnologias como big data e inteligência artificial já não é mais exclusivo de poucos. E a indústria é um dos setores que tendem a se beneficiar, e muito, com esse tipo de inovação, no que se convencionou chamar de Indústria 4.0. Nela, as máquinas são dotadas de sensores que se comunicam entre si – e tornam o processo produtivo cada vez mais eficiente.

Segundo levantamento da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a estimativa anual de redução de custos industriais no Brasil, a partir da migração da indústria para o conceito 4.0, será de, no mínimo, 73 bilhões de reais por ano. Desse montante, 34 bilhões se referem à redução de custos de manutenção de equipamentos e 7 bilhões de reais, à economia de energia.

Para se ter uma ideia de como é a situação do setor no país hoje, vale ressaltar os dados do American Council for an Energy-Efficient Economy. O conselho americano, que avalia as políticas públicas e as práticas empresariais de gestão eficiente de energia das maiores nações consumidoras, aponta que o Brasil ainda está muito aquém de seu potencial. Dos 25 países listados em seu ranking anual de eficiência energética, que representam quase 80% do consumo de energia global, o país ocupa a vigésima posição.

É possível mudar essa realidade e chegar aos números apontados pela ABDI. Para isso, porém, as empresas precisam saber fazer um bom uso da tecnologia. “Ao utilizar as inovações a favor da indústria, adquirem-se diferenciais competitivos, como aumento da produtividade, economia e maior capacidade de prever falhas no processo, além de redução do tempo de equipamentos parados, capacidade de análises e operações em tempo real e processos mais flexíveis, gerando, consequentemente, melhores condições de trabalho e crescimento no mercado”, afirma Carlos Grillo, diretor de negócios digitais da WEG.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas