pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

12.03.20
|
Huawei prevê energia verde e digitalizada para as telecomunicações até 2025
Fonte: Inforchannel - 10.03.2020
China – Como a tecnologia 5G está cada vez mais proeminente, as redes de telecomunicações precisam passar por três mudanças significativas: introdução de novos espectros e tecnologias, criação de novas estações de rádio base e aprofundamento na Computação Móvel de Borda (MEC, do inglês Mobile Edge Computing). Ao mesmo tempo, na medida em que a tecnologia 5G é aplicada em mais setores, a infraestrutura de rede será cada vez mais compartilhada.

Neste cenário, as dez tendências e previsões do relatório da Huawei sobre as mudanças que direcionarão a energia das telecomunicações são:

1) Digitalização da energia: com a chegada da tecnologia 5G, o número de estações de rádio base aumenta significativamente e a sua Operação e Manutenção (O&M) se torna mais complexa. Assim, a digitalização de energia é crucial para simplificar a O&M e reduzir os custos das estações de rádio base. Devido às tecnologias de sensoriamento digital, controle e processamento, estima-se que 90% das estações de rádio base em todo o mundo tenham energia digitalizada até 2025, possibilitando a criação de redes de condução simplificadas, ecológicas e autônomas.

2) Energia verde: para lidar com as mudanças climáticas e alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, muitas empresas adotaram estratégias para economizar combustível, reduzir a emissão de carbono e, assim, promover o desenvolvimento sustentável. Diante disso, o investimento em energia verde tem aumentado continuamente por meio de novas tecnologias para reduzir a necessidade de manutenção e o consumo de eletricidade.

3) Substituição de baterias de chumbo-ácido por baterias de lítio: como a tecnologia 5G está se desenvolvendo rapidamente, o consumo de energia também dobrou nas estações de rádio base, fazendo-se necessário um sistema de armazenamento com maior densidade. Assim, as baterias de lítio são a escolha ideal, pois o custo do seu ciclo de vida é menor que o das baterias de chumbo-ácido. Estima-se que, nos próximos três anos, o preço das baterias de lítio tenha redução de 30%.

4) Diversidade de indústrias: a tecnologia 5G levará os dispositivos a aplicações nas mais diversas indústrias e localidades, tais como portos, áreas de mineração, transporte, faculdades, hospitais e comunidades. Diante desta diversidade, aumenta a demanda por soluções mais flexíveis e diversificadas, que direcionam a energia de telecomunicações para ser digital, modular e flexível.

5) Convergência das tecnologias: o crescimento do uso do 5G permitirá a integração da Inteligência Artificial em todos os setores da economia e, por esse motivo, a convergência das tecnologias é uma tendência inevitável. A energia de telecomunicações precisa oferecer suporte à fonte de alimentação, garantia de backup de energia, gerenciamento de calor e gerenciamento de dispositivos de TI.

6) Colaboração da Inteligência Artificial: o aumento de estações de rádio base para tecnologia 5G geram altos custos de O&M e consumo de energia. A tecnologia de IA será crucial para resolver este problema, pois sua aplicação otimiza a configuração de recursos das estações de rádio base e, consequentemente, amplia a eficiência energética.

7) Simplificação do ciclo de vida de rede de energia: na era da tecnologia 5G, os sistemas se tornarão cada vez maiores e mais complexos, exigindo implantação simplificada e controle do Custo Total de Propriedade (TCO, do inglês Total Cost of Ownership). No futuro, as tecnologias para simplificação do ciclo de vida da rede de energia serão amplamente aplicadas.

8) Arquitetura multipadrão: atualmente, a maioria das fontes de alimentação não suporta entrada ou saída com diversos padrões, o que gera alto custo de dispositivos e de O&M. Por isso, ter uma arquitetura multipadrão significa ampliar a densidade e a eficiência do sistema energético, com implantação mais simples e O&M mais econômico.

9) Eficiência: atualmente, a eficiência dos sistemas de energia de telecomunicações é otimizada principalmente no nível do retificador, variando de 90% a 98%. No futuro, a eficiência máxima deve subir de 98% para 99%, resultando em melhoria do consumo energético nas estações de rádio base. A solução eficiente de troca de calor e a solução de dissipação de calor natural substituirão os condicionadores de ar e se tornarão a principal solução de gerenciamento de calor.

10) Confiabilidade: segurança, disponibilidade, privacidade e resiliências se tornarão os principais recursos para a criação de redes de energia confiáveis.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas