pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Reportagens
Reportagens
voltar

Assunto: Panorama Nacional
05.06.19
|
PEE da Copel vai beneficiar oito condomínios residenciais em Curitiba
Paraná – Projeto deve seguir modelo do condomínio Parque Arvoredo, que estima uma economia anual de R$ 85 mil com modernização da iluminação e sistema fotovoltaico implantado pela distribuidora
Copel/Divulgação
Débora Anibolete, para o Procel Info
Paraná – Por determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as concessionárias de energia têm que destinar uma porcentagem de sua receita líquida anual para projetos de eficiência energética. Os recursos são direcionados para ações de clientes pessoa jurídica da distribuidora e instituições públicas, que visam à eficientização do consumo energético de suas operações. Nesse contexto, a Companhia Paranaense de Energia (Copel) divulgou, recentemente, um investimento de cerca de R$ 30 milhões para financiar medidas selecionadas na Chamada Pública de 2018 do Programa de Eficiência Energética (PEE) da distribuidora.

Entre os contemplados pelo PEE da Copel, estão oito condomínios residenciais de Curitiba, que vão receber melhorias em seus sistemas de iluminação e a implantação de usinas solares fotovoltaicas para a geração de energia. Os projetos deverão seguir o modelo do condomínio Parque Arvoredo, que foi selecionado pelo programa em 2016. A iniciativa foi considerada pioneira entre as ações desenvolvidas por distribuidoras no país por ser voltada para clientes residenciais.

Os oito projetos selecionados pela Copel ficam localizados nos bairros Hugo Lange, Capão Raso, Campo Comprido, Vila Izabel, Portão Uberaba, Campina do Siqueira e Boa Vista. Juntos, os empreendimentos somam mais de 6 mil moradores. De acordo com o gerente de Gestão da Inovação da Copel, Gustavo Klinguelfus, a distribuidora disponibilizou cerca de R$ 2,9 milhões de recursos do PEE aos imóveis. Somado com a contrapartida dos próprios condomínios, o investimento total será R$ 3,8 milhões.

Segundo Klinguelfus, cada projeto terá suas particularidades, de acordo com as necessidades dos imóveis, mas, de forma geral, o recurso deverá ser utilizado para a substituição de lâmpadas convencionais por unidades com a tecnologia LED e para a instalação dos painéis fotovoltaicos. Atualmente, o trabalho encontra-se em fase de contratação, e a previsão para a finalização é em torno de um ano. A estimativa é que a implantação das ações possibilite a economia de 850 MWh por ano, considerando todos os projetos.
'Economia gerada pelas ações de eficiência energética, além de benéfica ao meio ambiente, trará uma redução na conta de energia do condomínio'

O gerente destaca que as melhorias deverão auxiliar ainda a diminuir o impacto ambiental dos empreendimentos imobiliários: “A economia gerada pelas ações de eficiência energética, além de benéfica ao meio ambiente, trará uma redução na conta de energia do condomínio”, aponta.

Primeiro condomínio beneficiado deve economizar R$ 85 mil por ano

O projeto do condomínio Parque Arvoredo, localizado no bairro Xaxim, em Curitiba, foi entregue pela Copel em fevereiro deste ano. O local, que possui cerca de 700 apartamentos, recebeu a primeira usina fotovoltaica implantada por meio do Programa de Eficiência Energética da distribuidora. No total, foram instalados 243 painéis solares em 9 dos 11 prédios que compõem o complexo residencial. O sistema conta com capacidade instalada de 81 kWp, sendo capaz de gerar 104,87 MWh por ano. Além do sistema de energia solar, os empreendimentos ainda foram contemplados com a modernização de 479 pontos de iluminação.



Segundo a Copel, os sistemas instalados ainda estão em fase de medição de resultados, mas a estimativa é que possibilitem a economia de mais de R$ 85 mil por ano com a despesa de energia elétrica. O projeto recebeu aporte de R$ 651 mil repassados ao residencial a fundo perdido, ou seja, sem necessidade de devolução dos valores pelos beneficiados.

Próxima Chamada Pública da Copel acontece em agosto

Para definir as ações que serão desenvolvidas por meio de seu Programa de Eficiência Energética, a Copel vem realizando, desde 2005, chamadas públicas periódicas a fim de selecionar projetos apresentados por seus clientes. Os critérios para a seleção são baseados no potencial de economia de energia da proposta e na adequação às regras determinadas pela Aneel.
Além do sistema de energia solar, os empreendimentos também receberão melhorias nos sistemas de iluminação

Dessa forma, os interessados em implantar ações como a realizada no condomínio de Curitiba, podem submeter propostas que visem à economia de energia à avaliação da companhia. A próxima chamada da distribuidora está prevista para o mês de agosto.

“Não há restrição para a participação em função do tamanho dos condomínios. O critério de seleção dos condomínios (e de outros consumidores, como indústrias, poder público, etc), é definido pela Aneel e é baseado, principalmente, na relação custo-benefício do projeto. Quanto melhor a relação, maior a chance do projeto ser selecionado em uma chamada pública”, explica Gustavo Klinguelfus.
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas