pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Reportagens
Reportagens
voltar

Assunto: EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA INDÚSTRIA
10.08.20
|
Plataforma online disponibiliza informações relativas ao Programa Aliança
Metodologia e resultados gerais estarão reunidos em um só local para servir de fonte permanente para ações de eficiência energética em indústria de grande porte
Reprodução
Tiago Reis, para o Procel Info
Minas Gerais - Já está no ar a plataforma online do Programa Aliança (https://www.programaaliancacni.com.br), projeto que conta com o apoio do Procel e tem como objetivo principal estimular a adoção de ações de eficiência energética em processos industriais energointensivos. No site, está reunida uma série de informações sobre os projetos de eficiência energética implementados em indústrias com grande consumo energético beneficiadas pelo referido programa. O portal disponibiliza de forma clara informações técnicas e gerenciais sobre projetos, soluções inovadoras, tecnologias, ferramentas e softwares, relacionadas à eficiência energética industrial. A plataforma também possui um canal de comunicação com os gestores do programa e notícias sobre eficiência energética no setor industrial, além de apresentar de forma clara a metodologia do Programa Aliança.

O Programa Aliança foi iniciado em 2014 pela Confederação Nacional da Indústrias (CNI), em parceria com a Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e Consumidores Livres (Abrace), Ministério de Minas e Energia (MME) e Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), e tem como meta aumentar a competitividade da indústria brasileira com ações de eficiência energética em sistemas energointensivos. Contando com apoio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) desde 2018, o Programa Aliança passou a atender 12 grandes indústrias dos segmentos de siderurgia, mineração, papel e celulose, cimento e química.

Para Samuel Moreira Duarte Santos e George Camargo dos Santos, representantes do Procel na equipe de gestão do Programa Aliança, a criação da plataforma online atende a uma antiga demanda do setor industrial, que solicitava a disponibilização dessas informações em um só local. “A plataforma online chega para consolidar e apresentar para a sociedade todos os resultados relativos ao Programa Aliança. Com um Banco de Dados repleto de informações, o usuário terá a sua disposição o consolidado com os resultados gerais alcançados pelo Programa, pleito antigo da comunidade técnica. Esse portal é uma grande prestação de contas do Programa Aliança, mostrando para toda a sociedade os benefícios da implementação de ações de eficiência energética no segmento industrial”, explica Samuel Moreira.

De fácil navegação, a plataforma possui diversas funcionalidades, entre elas as ferramentas para o acompanhamento das informações públicas dos projetos implementados, a metodologia aplicada, fases de implementação de cada projeto, além de gráficos e dashboards. Além disso, o usuário com acesso ao nível restrito da plataforma também terá, a sua disposição, um relatório gerencial de todas as ações do Programa Aliança e uma página específica de cada indústria beneficiada em que poderão ser acessados os cases e os relatórios gerenciais com a descrição dos trabalhos executados.
O site disponibiliza informações técnicas e gerenciais sobre projetos, soluções inovadoras, tecnologias, ferramentas e softwares, relacionadas à eficiência energética industrial

Para o engenheiro químico Gladson Euler, doutorando da UFCG que, no Aliança, participou de trabalhos em oito empresas beneficiadas, a plataforma chega em boa hora. Como um dos responsáveis pela gestão do conteúdo do site, ele ressalta que o grande diferencial do portal é disponibilizar para o público - seja ele técnico, acadêmico ou demais interessados em eficiência energética industrial - informações qualificadas sobre eficiência energética em grandes sistemas consumidores de energia. “Essa plataforma é um trabalho conjunto de todos os integrantes do Programa Aliança. Nela, tanto o público interno das indústrias participantes, quanto a equipe de gestão do programa terão acesso a um vasto portfólio de todos os projetos implementados no segundo ciclo do programa. Esse Banco de Dados é fundamental para a consolidação da cultura da eficiência energética na indústria”, pontua Gladson Euler.

O site possui boa parte de seu conteúdo aberto e com possibilidade de compartilhamento livre, restringindo apenas o conteúdo específico de cada indústria. Samuel Duarte lembra que, por questões de confidencialidade presente no acordo voluntário firmado entre a CNI e a empresa beneficiada, o conteúdo aberto de cada projeto executado foi autorizado por cada empresa contemplada com recursos do Programa Aliança.

Já o conteúdo restrito é destinado para a equipe técnica do Programa Aliança e aos gestores de cada empresa. Nesse ambiente, é possível fazer a gestão em tempo real dos projetos em implementação, além de uma série de avaliações e análises. “Esse ambiente restrito é de extrema importância para o gestor do projeto. Com acesso ilimitado, é possível ter em tempo real o andamento e a evolução de cada ação implementada ou em implementação. Tudo isso em um ambiente web, o que é de grande importância, principalmente no momento atual, em que várias atividades, antes feitas de forma presencial, passaram a ser feitas de forma remota, devido à pandemia do novo coronavírus”, ressalta Samuel.

Programa Aliança

Idealizado em 2014, o Programa Aliança já realizou trabalhos em 14 indústrias energointensivas dos setores siderúrgico, químico, papel e celulose, cimento, mineração e automotivo. No primeiro ciclo, em 2015/2016, foram financiados projetos na unidade da montadora General Motors (GM), em São Caetano do Sul-SP, e na unidade da indústria química Clariant, em Suzano-SP. Cada projeto teve investimento de R$ 500 mil, sendo 50% financiado pela Embaixada do Reino Unido e o restante, pelas indústrias.

Já no segundo ciclo, iniciado em 2017, o número de fábricas que aderiram ao programa passou para 12. Contando com apoio do Procel, por meio de projeto aprovado na primeira edição do Plano de Aplicação de Recursos (PAR Procel – 2017), cada projeto continuou recebendo R$ 500 mil, sendo metade do Procel e o outros 50% das indústrias.
O Programa Aliança já realizou trabalhos em 14 indústrias energointensivas dos setores siderúrgico, químico, papel e celulose, cimento, mineração e automotivo. Nova Chamada Pública deve ser divulgada em breve

Neste ciclo, que está em fase final de conclusão, participam 12 plantas industriais das empresas Acelor Mittal, Aperam, CSN, Gerdau e Vallourec, no setor de siderurgia; Anglo American, Nexa e Rima Industrial, que atuam no segmento de mineração; CSN Cimentos (cimento), Suzano (Papel e Celulose), e Oxiteno (química). Nesta fase, a CSN e a Nexa participaram com duas fábricas cada. Até o momento, o Programa Aliança proporcionou uma economia de energia de cerca de 175 GWh com projetos efetivamente implementados e com validação dos resultados realizados em conjunto (Indústria/Programa Aliança).

O Programa Aliança é pioneiro no Brasil na adoção de acordos voluntários. As empresas interessadas recebem consultorias de especialistas da CNI, Procel e UFCG para a implementação de medidas para a redução do consumo de energia. Em contrapartida, as indústrias participantes se comprometem a prever, no orçamento seguinte, recursos financeiros para a execução dos projetos por ela aprovados.

Aprovado no PAR-Procel 2018/2019, um novo ciclo do Programa Aliança deve ser iniciado ainda em 2020. Para esta fase, o Procel fará um aporte de R$ 10.000.000,00 para a expansão do programa para outras 24 plantas industriais. Neste ciclo, as indústrias participantes entrarão com uma contrapartida de 100% do valor recebido. O edital da Chamada Pública Permanente, com as regras da seleção das novas empresas beneficiadas, será divulgado nos próximos meses, também na Plataforma.

Nas próximas semanas, o Procel Info vai apresentar uma série de reportagens abordando os produtos e resultados alcançados pelo segundo ciclo do Programa Aliança.
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas