pixel
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Reportagens
Reportagens
voltar

Assunto: Panorama Nacional
14.09.20
|
Gratuito e 100% online, Cobee 2020 debate o futuro da eficiência energética
Congresso será realizado em outubro e vai reunir as principais lideranças do setor público e privado para discutir os novos caminhos da eficiência energética no Brasil
Abesco/Divulgação
Tiago Reis, para o Procel Info
Minas Gerais – Será realizado, entre os dias 05 a 08 de outubro, a 17ª edição do Congresso Brasileiro de Eficiência Energética (Cobee). Promovido pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco), o evento tem como objetivo principal desenvolver um ambiente de conhecimento e oportunidades de negócios entre os diversos agentes do setor de energia elétrica. Por conta da pandemia da covid-19, o Cobee 2020 será realizado em formato 100% online por meio de uma plataforma própria desenvolvida pela Abesco.

Em entrevista concedida ao Procel Info , o presidente da Abesco, Frederico Araújo (foto), comentou sobre o desafio de transformar um evento, que já estava consolidado no formato presencial, para o chamado ‘novo normal’, em que a maior parte das reuniões acontecem de forma virtual. “O desafio foi grande. Imagina, transformar um evento totalmente presencial para 100% virtual. O desafio para transformar tudo isso em um tempo recorde foi muito grande, principalmente para mobilizar os players de mercado, já que a gente tem convidado importantes players tanto do ponto de vista político, quanto do ponto de vista empresarial para esse congresso. Vai ser um grande desafio ter essas plataformas funcionando e ter os apoiadores do congresso também, que estão acreditando num Cobee totalmente virtual, e isso é muito legal”, explica Frederico Araújo.

O executivo avaliou que a mudança de formato traz pontos positivos e negativos para o congresso, mas na sua opinião o maior ganho da edição deste ano é a possibilidade de alcançar um público maior com o formato online. Além do formato digital, outra novidade para a edição deste ano é que não haverá cobrança de taxa de inscrição para os interessados em participar do Cobee. Para participar do evento, basta realizar um cadastro no site do Cobee 2020 para ter acesso a toda a programação ao vivo e às salas de reunião.

Sobre a programação do congresso, Frederico Araújo adiantou que será bastante diversificada, contando com a participação dos principais agentes do mercado de energia, tanto do setor público, quanto da iniciativa privada. Entre os temas que serão debatidos, estão o novo marco regulatório de saneamento, linhas de financiamento, tecnologias voltadas à gestão de energia, geração distribuída e mercado livre integrados à eficiência energética, o Plano Decenal de Eficiência Energética (PDEf), os rumos do Programa de Eficiência Energética, além das políticas públicas voltadas para o setor de eficiência energética.

“Diante do cenário de pandemia e com o aumento dos dias do congresso, nós estamos mudando o pouco o perfil do Cobee, falando um pouco mais do futuro da eficiência energética e como a gente consegue fazer essa potencialização de negócios no Brasil. Então, a ideia do congresso neste ano é trazer as principais tendências da eficiência energética não só no Brasil, como no mundo, e como a gente pode potencializar esse mercado no Brasil”, disse.
Cobee 2020 vai debater as principais tendências da eficiência energética no Brasil e no exterior. Ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia, e Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia e Inovação, são nomes confirmados na programação do congresso


Entre os convidados confirmados para o Cobee 2020, estão os ministros Bento Albuquerque, de Minas e Energia, e Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia e Inovação. A programação também contará com a participação de representantes de órgãos governamentais, como Ministério de Minas e Energia, Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Eletrobras, do Programa Nacional de Conservação de Energia (Procel), e do setor privado, como o BTG Pactual, Desenvolve SP, Comerc Energia, Capital Investimento, Microsoft, Siemens, Copasa, presidente da Sanepar, diretor da metropolotana da SABESp, Delta Energia, Fórum de Energias Renováveis de Roraima, Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), entre outros.

O Cobee 2020 também contará com palestrantes dos Estados Unidos, da Alemanha e do Chile, que vão apresentar um panorama das ações de eficiência energética implementadas nesses países.

A programação do Congresso será dividida em dois turnos. O período da manhã, das 09h às 13h, será destinado às palestras que serão transmitidas ao vivo pela plataforma desenvolvida pela Abesco. Já o período da tarde será dedicado à realização de rodadas de negócios e networking por meio de salas de reunião virtuais.

Frederico Araújo lembra que os participantes do Cobee receberão certificados que serão válidos para a somatória de créditos com vistas à renovação da Certificação Internacional de Profissionais de Medição e Verificação (CMVP®), uma das principais referências para regulamentações em programas governamentais e de companhias de energia, como o Programa de Eficiência Energética regulado pela Aneel.

Mercado e retomada

Com a flexibilização das regras de distanciamento, o segmento de eficiência energética está retomando lentamente as suas atividades. Frederico Araújo revela que o setor foi bastante afetado com a pandemia, principalmente nos meses de março, abril e maio, quando praticamente todas as atividades não essenciais foram paralisadas. “Março e abril foi um problema sério, a gente teve que gerenciar essa crise nas empresas, mas, a partir do final de maio, algumas distribuidoras que têm projetos de eficiência energética voltaram a contratar projetos que não tinham risco para os trabalhadores e para a população em termos gerais, como, por exemplo, executar um projeto de iluminação pública, ou um prédio público que estava vazio devido à pandemia. Voltou lentamente, com junho um pouquinho melhor e, a partir da segunda metade de agosto, deu uma acelerada, não só devido às distribuidoras, por meio do PEE, mas também devido a projetos privados”, disse Frederico Araújo.

O presidente da Abesco destaca que, nesta retomada, surpreendeu o interesse da iniciativa privada em contratar projetos de eficiência energética. Na sua visão, isso acontece devido ao cenário econômico atual, em que a redução de custos com energia elétrica é um item essencial para se manter competitivo durante a crise do coronavirus. “No setor privado, estamos verificando um crescimento de projetos na indústria, no comércio e no setor de serviços. E esses novos clientes equilibraram um pouco a situação das empresas que atuam em eficiência energética, já que reduziu um pouco a dependência dos projetos contratados via PEE, já que projetos em escolas, universidades e hospitais estão totalmente paralisados”, completa.
Presidente da Abesco acredita numa onda de fusões e aquisições envolvendo empresas com atuação no setor de eficiência energética

Frederico Araújo acredita que a retomada será marcada, principalmente ao longo de 2021, por uma série de fusões e aquisições no setor de eficiência energética. O executivo revela que já é possível identificar essa movimentação, com empresas de pequeno e médio porte já sendo procuradas por gigantes do setor de energia que estão olhando para a eficiência energética como potencial de novos negócios para os próximos anos. Outra situação verificada é a associação entre duas ou mais empresas que buscam ter uma estrutura de atuação mais robusta e ter condições de se manterem competitivas no mercado pós-pandemia. “Então, eu vejo sim um aumento de interesse em fusões e aquisições para o mercado de eficiência energética no Brasil. Eu acredito muito que vão surgir ESCOs, ou empresas maiores que serão fornecedoras de 'soluções em energia' para o mercado, integrando renováveis, tecnologia, eficiência e até mesmo o mercado livre em um só produto como opção para o cliente. Nós vamos ter grandes empresas surgindo nos próximos anos, ou no próximo ano já, no Brasil, com esse foco mais abrangente como uma empresa de 'soluções em energia', como são as ESCOs americanas, as ESCOs europeias, que são empresas mais robustas. É um novo mercado que está surgindo”, conclui Frederico Araújo.

Congresso Brasileiro de Eficiência Energética – Cobee 2020

Quando: de 05 a 08 de outubro

Onde: evento online com transmissão ao vivo

Inscrições e informações: www.cobee.com.br
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas